Mercado do skate cresce com a pandemia no mundo!

Share

USA, Reino Unido, Espanha já identificaram e o Brasil está crescendo? Diga você!

Mercado do skate cresce com a pandemia com os novos comportamentos que a pandemia vem causando no mundo! Um dos países que registrou este crescimento foi o Reino Unido, que está vendo um ressurgimento massivo de skatistas novos e re-engajados andando de skate pelas ruas. “Este é o maior aumento desde que o jogo Tony Hawk Pro Skater causou o último boom em 2000.” Conforme notícia do boletim informativo olímpico Around the Rings.

“O crescimento do skate surgi como resultado as restrições de quarentena.”

Como o skate pode ser praticado em qualquer lugar urbano, um número expressivo de mulheres começaram a andar de skate, assim como casais, para poderem fazer atividades juntos e tem também as gerações mais velhas, que costumavam andar de skate na juventude e agora estão voltando a andar de skate sozinho ou com os filhos.

Com este aumento de praticantes, os equipamentos estão se esgotando, pois os skates completos são os mais vendidos, algumas lojas de skate tiveram que esperar até 2 meses para repor seus estoques. Paul Haynes, proprietário da Rollersnakes Skateboard Shop, em Derby-GBR, disse: “Quando tivemos que fechar a loja em março, esperávamos o pior, mas ficamos surpresos com o número de pedidos online de novos skates das marcas mais populares”.

MySkate, um aplicativo que fornece aos skatistas as localizações de todos os skateparks no Reino Unido, tem visto um aumento de 180.000 usuários do aplicativo a cada mês, com skatistas novos e experientes se conectando para encontrar seu lugar local para andar de skate. E com o skate se tornando um esporte olímpico pela primeira vez em Tóquio no próximo ano, é improvável que o crescimento diminua tão cedo.

O tamanho do mercado global de skate foi avaliado em $ 1,9 bilhão em 2018.

Mercado do skate cresce com a pandemia, mas já apontava um crescimento em 2018, e isto, devido a várias eventos de alto nível que começaram a bombar; os X Games, Street League… E também as ações eficazes de marketing das marcas, que usam vários slogans com palavras-chave para obter maior engajamento nas redes sociais e se posicionarem como líderes do mercado. Com isto, popularizaram ainda mais o skate e suas próprias marcas. Conforme o Market Analysis Report.

A crescente demanda por atividades esportivas entre a geração mais jovem impulsionará a demanda por produtos no mercado. Que é alimentada pelo aumento da demanda por andar de skate como esporte em muitos países. Além de usá-lo como fonte de diversão, proporciona flexibilidade e boa forma física ao corpo.

Projeções do tamanho do mercado americano de skate, antes da Pandemia. From Grand View Research

Alguns dados sobre o mercado do Skateboard Mundial!

A América do Norte é o maior fornecedor de skate, com uma participação de mercado de produção de quase 28% em 2016. A China é o segundo maior fornecedor de skate, desfrutando de uma participação de mercado de produção de quase 26% em 2016.

A América do Norte é o maior local de consumo, com uma participação de mercado de consumo de quase 32% em 2016. Seguindo a Europa, o segundo maior local de consumo, com uma participação de mercado de consumo de 28%.

A competição de mercado é intensa. Os skates Element, Boiling Point, Plan B, Krown Skateboards, SK8 Factory, Skate One, Absolute Board e Alien Workshop, etc. são os líderes da indústria e detêm tecnologias e mercado chave, com clientes de ponta.

A Globe International cresceu no ano fiscal encerrado em 30/06/2020, apesar da pandemia.

A receita total da empresa no ano foi de US $ 108,6 milhões em grande parte devido à venda das marcas de skate da Dwindle (inclui a Almost, Blind, Darkstar, Enjoi e Speed ​​Demons) para a Highline Industries Corporation por US $ 5,1 milhões. A Highline Industries é uma empresa da Transom Capital Group que também possui a Bravo Sports, que adquiriu ao longo dos anos uma ampla gama de marcas, incluindo Sector 9, Pro-Tec, Six Six One e Nutcase.

Na Espanha: ‘Skaters’, la reconquista de las calles!

“Há três anos, o skate voltou a se destacar por ser considerado um esporte olímpico. O confinamento causou um boom definitivo: após o fechamento, as vendas de skates disparam e milhares de novos skatistas proliferam enquanto as cidades hospedam cada vez mais skateparks. De têxteis a filmes e videogames, o ataque da indústria não para! E o que nasceu como estilo de vida voltou a ser tendência mundial”. Por Sara Cuesta Torrado – 10 OCT 2020 – El País – ESP.

“Já durante o confinamento, sentimos que algo poderia acontecer. Apesar da queda generalizada, vendemos muitas indo board , que são pranchas sem rodas para praticar o equilíbrio em casa ”, diz José Antonio Muñoz, 67

“Quando o estado de alarme permitiu que atletas solitários saíssem no início da manhã ou no final da tarde, junto com a tentação de percorrer grandes avenidas sem carros, como o Paseo de la Castellana em Madrid ou Las Ramblas em Barcelona seduziu milhares de skatistas ansiosos para redescobrir a velocidade e o concreto. Não só eles, mas também centenas de novos fãs que, despojados da liberdade de sair à vontade, aderiram à febre do skate. E assim, sobre rodas, começou a reconquista das ruas.” E assim, os editores do El País, identificaram uma oportunidade de associar o lifestyle dos skatistas com arte. Veja o Making of!

“Eu diria que esse boom foi causado por três grupos: aqueles skatistas confinados que saíram com grande entusiasmo, aqueles que o deixaram anos atrás e o retomaram após o confinamento, e a multidão de garotas que estão começando.” Esteban Velarde, skatista 50 anos e proprietário da Innercity Goods.

Borja Muñoz de 37 anos, diretor da escola caribenha que ele e seu irmão fizeram em 2008, diz que as crianças querem aprender. “A demanda por aulas sempre aumentou, mas desde a desaceleração ela disparou. Está sendo o maior da nossa história ” Mas a bomba veio em setembro com o lançamento de um remake do Pro Skater 2 de Tony Hawk !

MARKETING.MEDIA.MONEY – 29 DE ABRIL DE 2020

A lenda do skate Tony Hawk e o impacto do coronavírus: “Perdi muitos negócios”

Tony Hawk gera receita com sua marca de skate Birdhouse, além de apresentações em palestras, patrocínios e vídeo da Activision franquia de jogos “Pro Skater”. “Sinceramente, perdi muitos negócios recentemente. Eu faço muitos eventos de skate e muitas palestras. E realmente muito disso é meu pão com manteiga. Então, todos foram obviamente cancelados ”, declarou Hawk

A Vans contratou o skatista Tony Hawk como embaixador global em abril de 2020. Foto: Vans

Ele tem estado ocupado autografando cópias para arrecadar dinheiro para sua fundação, participando do leilão de celebridades “All In Challenge” para as pessoas afetadas pela Covid-19 e jogando versões antigas de seu videogame, além de manter o foco nos negócios.

Birdhouse, a empresa de skate que ele fundou em 1992 vende uma variedade de skate e itens de moda, teve sucesso. Nós fabricamos coisas aqui (nos EUA), fabricamos na China e no México e temos que lutar para encontrar fornecedores. Então, não é que as vendas tenham caído, é que estão atrasadas. Simplesmente não podemos entregar no prazo ”, disse Hawk à CNBC.

O que você acha que está acontecendo no Brasil?

Dentro de todos os estudos que fiz a participação do Brasil no mercado mundial, não é citado, apesar de fazer parte das pesquisas. Não é desmérito, mas pode ser um alerta. Cadê as marcas brasileiras, que com o Real(R$) tão desvalorizado não estão exportando para o mundo?

Quando recebi a notícia da CBSk que Andre Barros, Bob Burnquist, Cezar Gordo, Eduardo Dias e Felipe Vital(grandes personalidades do skate brasileiro), integram o Conselho Consultivo de Gestão da Confederação Brasileira de Skate (CBSk), sonhei que poderia ser alguma coisa voltada para a Industria Nacional do Skate ou algo parecido. Pois precisamos de dados do nosso mercado.

Empresário com 30 anos de mercado volta a ativa durante a Pandemia!

Gilberto Andrade da Narina Skate fala o mesmo que o mundo está vendo:”Com a pandemia o mundo entrou em parafuso e a medida que todos foram ficando em casa com a proibição dos esportes coletivos; Futebol, vôlei, basquete, caminhadas… Os jovens começaram a praticar mais o skate e a bike por serem esportes individuais. Seja em casa, na calçada, no quintal, nas ruas ou onde for.”

Ele também cita o skate nas Olimpíadas, o crescimento das skateparks e a acensão das meninas, como causa deste crescimento das vendas nas skate shop. “Também, em função do dólar acima dos U$ 5.30, a procura por marcas nacionais novas e as old school, que cresceram muito com a produção por reissue, como os shapes Lifestyle e as rodas rajadas, sucesso nos anos 80/90, gerando uma nova demanda, que as fábricas nao estão dando conta. Equipamento de proteção, alumínio, espuma e marfim está tudo faltando.”

Os preços estão subindo demais, e pode ser perigoso, se os produtos nacionais ficarem próximos aos dos gringos, o que vai gerar uma demanda para os produtos gringos, como ocorreu no ano de 2000 pra cá.”

Já Ulisses Muricy da SkateShop da Praça Roosevelt diz:

com a pandemia tudo diferente, os clientes deixaram de vir na loja e começaram a comprar mais pela loja online! Houve um grande aumento na procura de equipamentos para Skate.

Roosevelt Skate Shop – R. João Guimarães Rosa, 149 – Consolação, São Paulo – SP, 01303-030 – Telefone: (11) 3159-2034
E Yndinho Da Mission Skateshop na Galeria do Rock diz:

 

Mission Skate Shop – Galeria do Rock – Av. São João, 439 – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP, 01035-000 Telefone(11) 3338-2745

 

Aqui no site do Grito da Rua!

Houve um crescimento considerável vindo das buscas no Google Search dos termos sobre como aprender a andar de skate. As visitas no “Nosso Guia definitivo ara aprender a andar de skate” cresceu muito vindo das buscas no Google.

Visualizações do Guia Definitivo para aprender a andar de skate do Grito da RuaUm outro comportamento sentido por nós é, o que os tradicionalistas não gostam muito, o crescimento nos engajamentos em posts sobre a vida dos Grandes Ídolos do Skate, como quanto ganham ou o que estão fazendo. Coisa que interessa muito a um público mais jovem. Sem falar nos 10+ de tudo de skate, que vem bombando nas redes sociais.

Mercado do skate cresce no mundo e as Marcas Nacionais estão crescendo?

É muito difícil dizer, pois já estávamos numa crise financeira que se arrasta a mais de 5 anos, por causa de nossa situação política, o que deixou muita marca nacional com sérias dificuldades. Agora, se você notar bem e for um consumidor de marcas de skate, vai notar a falta de muita marca brasileira boa no quiver de produtos das skateshops, físicas e no e-commerce. Então dentro desta situação, resolvemos não abordarmos as marcas para nos dizerem qual a sua real situação no momento. Mas decidimos, que quem pode nos ajudar são vocês, dando os seus comentários abaixo! Tipo:

  • Qual a sua Marca Nacional preferida:
  • Qual o seu Shape Nacional preferido:
  • Qual a sua Rodinha Nacional preferida:
  • Qual o seu Tênis Nacional Preferido:
  • Qual a sua Marca de Roupa Nacional Preferida:
  • O skate nas Olimpíadas é bom?
  • A Pandemia fez o Skate Nacional crescer?
  • Ou dê a sua opinião sobre a matéria!

Valeu! A Família Skateboard agradece!

 

 

 

Badeco Dardenne

Surfista/skatista nos anos 70, montou seu primeiro skate pregando os eixos do Patins Torlay na madeirite, andava nas ladeiras do Leblon e filava o skate da galera da Cobal do Humaitá, andou em Campo Grande, no Barramares e ficava babando no Rio Sul. Montou a primeira loja 100% skateboard, a Mustabí Creize onde aconteceu o Circuito Bebe Diabo, para iniciantes do Downhill Slide em Perdizes, Sumaré e na Ladeira do Bosque(Morumbi). Com o Mustabí Team, patrocinou o Campeão Overall Renato Cupim, Chorão do CBJ no Freestyle, entre outros. Virou apresentador e produtor do Primeiro programa do Skateboard na TV, O Grito da Rua! Foi co-fundador da USE - União de Skatistas e Empresários. É auto-didata, disléxico e incentivador do skateboard Nacional.

Deixe sua opinião!
Published by

Recent Posts

Skate na Cracolândia | No Canal do Lucas Xaparral com Marcio Tarobinha!

O Homo Sapiens Lucas Xaparral mostra o projeto social do Marcio Tarobinha! O Skate na… Read More

2 minutos ago

Alex Poisé! SUMEMO! É do Skate da Saúde, Bowl de SBC, Centro da Cidade |#10

Alex Poisé! Começou no skate e foi parar no mundo Fashion! SUMEMO! Mas É do… Read More

2 dias ago

Turco Loco Não se elegeu! Mas a Webinar sobre skate foi 10!

Ricardo Pinguim, Flavio Samelo, Sidney Arakaki, Felipe Vidal, Roberto Maçaneiro, Leandro Miranda, Rogério Mancha, Karen… Read More

3 dias ago

Yuri Facchini “For the Culture” na Thrasher Magazine

Grande Yuri Facchini da Almost "For the Culture" "Yuri Facchini "For the Culture"! Vasculhando as… Read More

4 dias ago

Chapa Skate para Todos! Está sendo Fritada pela Oposição!

Chapa" Skate é Mais"está tentando fritar a chapa "Skate para Todos" eleita por 23 votos… Read More

1 semana ago

Chapa “Skate para Todos” é eleita em pleito histórico da CBSk

Eduardo Musa se mantém Presidente e Eduardo Dias da Drop Dead é Vice! A chapa… Read More

2 semanas ago

This website uses cookies.

Read More