Festival VISSS – Vista Skate Sound System | Dub FX e Jimbo Phillips

Revista Vista comemora 10 anos com festival que reúne música, skate, collabs e exposições!

Festival VISSS – Vista Skate Sound System traz Dub FX e Jimbo Phillips para São Paulo” No dia 09 de novembro, domingo, aconteceu o VISSS – Vista Skate Sound System, festival que promove o encontro da música, do skate e de exposições que valorizam a arte urbana em um antigo galpão no Brás, zona leste.

O evento contou com o show do músico e performer australiano Dub FX, que se apresenta pela primeira vez em São Paulo, e exposição exclusiva de Jimbo Phillips, integrante da família responsável pela criação das principais artes para a indústria do skate.

A programação completa do festival envolveu uma grande mistura de artistas

Artistas nacionais e internacionais, músicos, exposição, arte de rua e collabs de marcas que possuem forte ligação com o universo do skate e da Vista. De um lado, o australiano Dub Fx, músico e performer que mistura beatbox, dub, reggae, hip hop, dubstep e drum and bass, além de ser fundador do selo Convoyun.ltd.

E do outro, o californiano Jimbo Phillips, integrante da família Phillips, conhecidos pelo pioneirismo na criação das principais artes gráficas para a indústria do skate, bem como o icônico “screaming hand”, o famoso logotipo da marca Santa Cruz, formado pela mão azul com boca e língua pra fora. Para participação no festival, Jimbo trouxe diversas obras exclusivas entre sketches, originais, adesivos e shapes para expor no festival.

Festival VISSS – Vista Skate Sound System | O line up

Contou com os DJs Daniel Tamenpi (Só Pedrada Musical), Naomi (Flora Matos), Madruga e integrantes do selo Beatwise Recordings. A noite seguiu também com shows da banda de rock Garage Fuzz e do coletivo de rap O.C.L.A. que misturou o erudito com popular. No campo das artes, os colaboradores da Vista, Flavio Samelo e Renato Custódio, que apresentaram alguns dos seus projetos.

O primeiro fez um trabalho com colagens e pinturas, e o segundo uma instalação com azulejos. Além disso, o coletivo SHN marcou presença com a fábrica ambulante de serigrafia, criando pôsteres e adesivos gratuitamente para o público.

Quem foi, sabe! Um dia inteiro de imersão na cultura do rua, skate, música e arte. Esse foi o VISSS. Continue comemorando com a gente os 10 anos de improbabilidade do estilo. Foi emocionante para todos nós que fazemos a Vista, um obrigado de verdade para todo mundo que anda com a gente. Com a participação especial de: Múica – Dub Fx, DJ Tamenpi, Garage Fuzz, O.C.L.A., Beatwise Recordings, DJ Madruga e DJ Naomi. Arte – Jimbo Phillips, Flavio Samelo, Renato Custodio e SHN. Skate – todos que foram de skate e aproveitaram o carro skatavel assinado pelo artista Cusco Rebel. E ainda teve a lojinha em parceria com a Matriz Skateshop, vendendo os produtos collab da Vista com nossos parceiros da Cisco, Hahaha, High, Hocks, Live, LRG, Urgh e Vulk. E mais a oportunidade de colaborar com a ONG Social Skate. Por Vista Arte!

O queeeeee?

Um espaço do galpão foi dedicado a uma loja do Festival VISSS com o lançamento dos produtos em colaborações das oito principais marcas de street wear: São elas: Cisco, Hahaha, High, Hocks, Live, LRG, Urgh e Vulk. Cada marca criou um produto específico inspirado no festival como boné, camisetas, bota, touca e moletom. Os skatistas praticantes poderam se divertir e arriscar manobras em uma pista montada no espaço, que terá um carro-obstáculo customizado, estilo anos 80, instalação skatavel assinado pelo artista Cusco Rebel e estará disponível durante todo o evento.

Toda ambientação do festival foi feita pela Mundo.ag, produtora de arte que cria e executa projetos customizados e artísticos. Conhecida inicialmente como Mundo Arte Global, quando era uma galeria, os sócios decidiram ampliar o trabalho e passaram a atuar em projetos especiais como ambientação e instalação, projetos culturais e autorais desde 2010.

Conheça o Sound – O.C.L.A.

Coletivo musical formado em 2009 por Pedro Dom (multi-instrumentista/compositor), Patrick Bass (baixo), Lucas Uilson (mc/beatmaker), e agora conta com os reforços de Yule Almeida (mc), Rodrigo Cordeiro (bateria) e Marcelo Zion (Voz). Suas sonoridades sofisticadas não podem pertencer a um gênero único, pois quando há a mescla de ritmos brasileiros como o samba e a bossa nova, uma pitada de funk e jazz, refinados a Mahler, Debussy e Villa Lobos sendo transmitidas pela energia viva e pulsante do Rap, o resultado é uma hecatombe para todos os amantes da música autêntica.

Em suas letras, o retrato de uma juventude pensante que busca melhorias sem radicalismos, usando a consciência e a voz em alerta a seus contemporâneos. Do erudito ao popular. “Sound” faz parte de uma série de documentários produzidos por Diogo Pimentel para a Vista.

That’s It! Thanks!

Veja mais da Cultura Skateboard aqui no Grito!

Inscreva-se no Grito News!
Com as Novas do Skate!
Share
Badeco Dardenne

Nos anos 70 era surfista e andava de skate quando não tinha onda, montou seu primeiro skate pregando os eixos do Patins Torlay na madeirite, andava nas ladeiras do Leblon e filava o skate da galera da Cobal do Humaitá. Andou em Campo Grande, mas no Barramares e no Rio Sul ficava babando. Com a Mustabí Creize, a primeira loja 100% skate, produziu o Circuito DHS Bebe Diabo, para iniciantes e amadores, em Perdizes, Sumaré e na Ladeira do Bosque. Com o Mustabí Team patrocinou o Campeão Overall Renato Cupim e o Chorão do CBJ no Freestyle, entre outros. Foi o produtor e apresentador do Primeiro programa do Skate na TV, O Grito da Rua! Foi co-fundador da USE (União de Skatistas e Empresários). É auto-didata, disléxico e incentivador do skateboard Nacional.

Dá um Grito aqui!